Meus favoritos ( 0 )
Aprender Alemão - Como começar
Estudo & Carreira

Aprender Alemão - Como começar

Celso Celso Fernandes
8 de fevereiro de 2013
9
Olá gente,

Já faz um tempo que eu ando prometendo iniciar a série de posts para ajudar o pessoal a aprender alemão. Como eu disse anteriormente, eu realmente não tenho tempo algum para iniciar um curso de alemão online, porém isto não me impede de mostrá-los o caminho certo.

Hoje vamos começar a nossa longa jornada através do campo minado que é o idioma Alemão com um passo muito simples. Vamos falar um pouco de como começar a aprender Alemão. A primeira coisa que vocês precisam saber sobre o idioma Alemão, é que ele é carregado de gramática e é um idioma extremamente lógico. O Alemão possui uma palavra para tudo (tudo mesmo!) e reflete muito bem a mentalidade do povo daqui, já que a própria estrutura do idioma permite comunicar detalhes EXATOS e PRECISOS sobre tudo que está acontecendo. Vamos tomar como exemplo a palavra Saída. No Português (e até mesmo no Inglês), a palavra saída vale para saída de carro, saída de uma casa, etc e tal. No Alemão, a coisa muda um pouco de figura, pois é preciso especificar qual é o tipo da saída da qual você se refere. A palavra para saída de carro ou qualquer outro veículo (Ausfahrt), não é a mesma coisa que uma saída usada para sair a pé (Ausgang). Infelizmente este é apenas um de muitos exemplos que você terá que levar em consideração ao aprender o idioma.

Bom, antes de você cair nesta selva de armadilhas gramaticais, eu recomendo que você vá a uma livraria armado(a) com um cartão de crédito e abasteça o seu arsenal. A primeira coisa que você irá precisar é um bom dicionário. Eu sei que tem muito dicionário bom no mercado, porém eu recomendo bastante o Langenscheidt.  Pra quem não sabe, esta marca é aquela com a capa toda amarela cor de ovo. Outra marca que eu gosto bastante é a PONS, pois costuma ser mais barata e tem um visual mais limpo e talvez um pouco mais legível. Tem muita gente que prefere usar um daqueles dicionários eletrônicos, pois são pequenos, leves e práticos. Eu sou a favor de tê-los em mão para viagem ou situações de trânsito. Para quem quiser aprender mesmo, eu ainda acredito muito no bom e velho dicionário, pois ao folhear as páginas atrás de alguma palavra, você vai descobrindo outras!

Bom, agora que você já está com o dicionário na cesta de compras, seja generoso(a) consigo mesmo(a) e leve também uma gramática! Eu sei que para muitos de vocês gastar dinheiro com livro didático não traz nem um terço da felicidade de gastar com roupa ou eletrônicos, mas acredite que desta vez valerá a pena. No universo de aprender Alemão, a gramática é a alma gêmea do dicionário e na minha opinião gramática também é Langenscheidt. Existem outras marcas boas por aí, mas a do Langenscheidt possui tabelas e exemplos muito bem pensados que justificam o seu preço.

Agora que você já está com o pudim, tá faltando só derramar aquele caldinho em cima pra fechar a coisa toda. A última coisa que você irá precisar será de um bom livro de Alemão. Se você irá frequentar um curso, então acredito que o livro será definido para você e eu recomendo simplesmente seguir o plano de aula deles. Caso você esteja pensando em aprender por conta própria ou queira investir em mais material, então eu recomendo os seguintes livros: Themen Neu (Hueber), Berliner Platz (Langenscheidt) ou o Schritte (Hueber). Todos estes três livros são na verdade uma coleção que vai do básico até o nível intermediário.

Agora que você já está com o seu material em dia, você irá precisar arrumar as duas coisas mais importantes para o seu progresso no idioma. Mais importante até que todas as outras coisas que eu citei ali em cima. Você irá precisar arrumar tempo e o maior saco que conseguir achar!

Quando eu comecei a aprender Alemão, não foi exatamente por necessidade e sim por hobby. Eu ainda estava morando no Rio, sonhando em um dia (quem sabe!) viver e trabalhar na Alemanha. Eu comecei imprimindo todos os cursos online da Deutsche Welle e tentando aprender por conta própria no meu próprio tempo livre. Alguns meses mais tarde, eu percebi que eu estava tratando o meu auto-ensino de Alemão igual a academia. As vezes ia, as vezes não e a coisa não foi para a frente. No final, o que resolveu para mim foi contratar um professor particular. Na época, saiu bem mais barato que um curso e eu ainda tinha a oportunidade de tirar dúvidas um a um com um falante nativo. Além do mais, eu aproveitava os últimos minutos de aula para conversar sobre a vida aqui na Alemanha e colher várias dicas grátis. Para mim, se não fosse este compromisso de ter que ir encontrar o professor para a aula, eu provavelmente ainda estaria  no Brasil enganando a mim mesmo que um dia aprenderia a falar alemão. Arrumar motivação e tempo, as vezes é bem mais difícil do que se pensa. Eu recomendo que você experimente até achar qual é o melhor método para você.

Eu vou encerrando aqui o primeiro post com uma dica. Assim que eu comecei a aprender, eu não queria investir muito dinheiro nos livros, pois eles eram todos muito caros e eu não sabia ao certo se um dia tudo aquilo valeria a pena. O que eu fiz na época, foi ir a um sebo e comprar os meus livros lá. Sebos são excelentes lugares para achar livros didáticos por preços bem acessíveis. Curiosamente tinha bastante livro de Alemão nas prateleiras, pois eu acho que ainda é um idioma um pouco caro e difícil de se aprender.  Muita gente acaba desistindo e vendendo os livros para tentar recuperar o investimento perdido.

No próximo post, eu irei apresentar para vocês quais são os tipos de artigos encontrados no idioma Alemão. Perguntas, podem ser feitas direto no Fórum! Um excelente final de semana para todos!

Caso de Polícia me Leva a Leipzig
Alemanha - Como escolhi uma cidade para morar
Celso Fernandes
Celso Fernandes
Autor
Engenheiro, empreendedor e programador de fim de semana.  Natural de Petrópolis, RJ. Trinta e poucos anos de idade e há dez anos vivendo na Alemanha. Escreveu o primeiro post no Batatolandia em 2008 e desde então não parou mais.

Comentários

Cadastro