Meus favoritos ( 0 )

Publicidade

As mais lindas rotas de trem da Alemanha
Destinos

As mais lindas rotas de trem da Alemanha

Batatolandia Batatolandia Admin
1 de março de 2020
583
0

Imagem: Gerald Friedrich

Que tal abrir a primavera como um aventura de trem na Alemanha? Nós estamos nos aproximando da estação mais bonita do ano e os feriados de abril e maio não estão longe. A nossa sugestão é deixar o carro de lado e voltar no tempo em qualquer uma das ferrovias a seguir. Prepara-se para atravessar florestas fechadas, sob montanhas nevadas  às margens de lagos cristalinos. Neste post, nós apresentaremos as ferrovias mais cênicas da Alemanha!

Höllentalbahn: de Freiburg im Breisgau até Donaueschingen

Höllentalbahn, Alemanha
Ponte de Ravenna Höllentalbahn, Fonte: Pixabay

O termo Höllentalbahn significa “Ferrovia do Vale do Inferno”, mas, na realidade, é uma experiência celestial e muito recomendada para quem viaja até a  Floresta Negra. Esta rota de 75 km conecta a cidade de Freiburg im Breisgau a Donaueschingen através do sinuoso vale do rio Dreisam e leva em média cerca de 90 minutos. A Höllentalbahn é a linha ferroviária mais íngreme da Alemanha, partindo de uma altitude de 278 m a 885 m durante o percurso. A parte mais emocionante desta rota é a travessia sobre a ponte Ravenna, com 40 metros de altura.

Colônia até Mainz

Rio Reno, Alemanha
Ferrovia cortando um vinhedo próximo ao Reno, Fonte: Pixabay

Esta rota traz para você uma série de vistas deslumbrantes sobre o vale do Reno. A viagem de 139 km leva em média 1 hora e 40 minutos. Se você quiser fazer uma parada, nós recomendamos Koblenz, por exemplo. Da janela do seu trem, desfrute de vistas do Reno, ladeadas por penhascos íngremes e casinhas típicas no horizonte. O percurso é pontuado por vilarejos e colinas dignas de cartões postais. A cada curva você será premiado com uma vista privilegiada de castelos antigos, tornando-o um dos passeios de trem mais românticos da Alemanha. 

Dica: Ao viajar entre Colônia e Mainz, sente-se no lado esquerdo do trem para obter as melhores vistas (e no lado direito se você estiver viajando de Mainz para Colônia).

Zugspitzbahn: de Garmisch ao Zugspitze

Zugspitze, Alemanha
Trem partindo de Garsmich, Fonte: Piqsels

A Ferrovia Zugspitze da Baviera é uma das quatro ferrovias de cremalheira ainda em operação na Alemanha. O trecho vai de Garmisch (705 m) até o pico mais alto do país, Zugspitze (2.650 m).  Isto a torna a rota ferroviária mais alta do país e de maior inclinação da Europa. Na estação final, você precisa pegar um teleférico para subir ao cume da montanha. A viagem inteira leva cerca de 75 minutos. Essa jornada vale muito a pena como bate-e-volta partindo de Munique, por exemplo.

Munique até Neuschwannstein

Neuschwannstein, Alemanha
Vista do Neuschwannstein, Fonte: Pixabay

O Castelo Neuschwanstein, um dos mais espetaculares do mundo, pode ser alcançado numa viagem de trem panorâmico partindo de Munique. Viajar os 91km pelo interior da Baviera, de Munique a Füssen, é quase como mergulhar num conto de fadas. Da janela do trem, você é surpreendido por ​​prados verdes, colinas e pequenas casas decoradas com flores na janela. A jornada termina com uma vista do Castelo de Neuschwanstein, assentado no topo dos majestosos Alpes da Baviera. 

Dica: Para ter uma visão perfeita do castelo, lembre-se de sentar no lado esquerdo do trem.

Munique até Mittenwald

Mittenwald, Alemanha
Centro de Mittenwald, Fonte: Pixabay

Buscando um bate-e-volta partindo de Munique? Este trecho de 81 km até um dos mais belos vilarejos alpinos é uma boa! A viagem de trem leva um pouco menos de duas horas e o caminho corta lugarejos  típicos da zona rural da Baviera, com Alpes cobertos de neve, pequenas vilas e campos verdes. Nos meses de inverno, esta região costuma ficar coberta de neve, oferecendo uma experiência diferente de qualquer coisa que você jamais verá no Brasil.

Brockenbahn: A maria fumaça do Harz

Brockenbahn, Alemanha
Locomotiva subindo em direção a Broken, Fonte: Pixabay

O Harz é uma cadeia de montanhas localizada na região meio-norte da Alemanha, perto de Wolfsburg, Braunschweig e Göttingen. O histórico trem a vapor Brocken começa na estação Drei Annen Hohne e serpenteia pelo Parque Nacional do Harz até chegar a Brocken, o pico mais alto (1.125 m) da cordilheira Harz. A viagem cobre uma distância de apenas 18,9 km, mas oferece vistas de montanhas e vales que você nunca mais esquecerá.

Dica: Este passeio é muito mais bonito entre dezembro e março, quando a paisagem está coberta de neve.

Dreiseenbahn: a ferrovia dos três lagos

Dreiseenbahn, Alemanha
Dreiseenbahn, Fonte: Pixabay

Ao pegar a Höllentalbahn, você pode optar por percorrer todo o caminho de Freiburg a Donaueschingen ou quebrar para o sul a bordo da Dreiseebahn a partir da estação Titisee. O trem recebeu esse nome porque cruza três lagos famosos da Floresta Negra durante seu percurso - Titisee, Windgfällweiher e Schluchsee - antes de terminar na estação de Seebrugg. O show da natureza começa logo após deixar Titisee, com vistas panorâmicas sobre o deslumbrante Bärental. A estação Feldberg-Bärental, a 967 metros acima do nível do mar, é o ponto mais elevado do percurso. A viagem cobre uma distância de 19,2 km em cerca de uma hora. Os trens partem de Freiburg a cada hora, por isso é fácil conseguir passagens na estação sem fazer reserva com antecedência.

Konstanz até Offenburg

Hornberg, Alemanha
Viaduto de Hornberg ao fundo, Fonte: Pixabay

Que tal um memorável passeio de trem partindo da linda cidade de Konstanz, às margens do Lago Constança, até a terra de Hansel e Gretel na Floresta Negra? Esta rota cobre uma distância de 129 km em 3 horas e 33 minutos em média (com paradas). O show começa logo depois de deixar Konstanz. No caminho  você verá vistas fascinantes das florestas de pinheiros, que gradualmente darão lugar a vistas da imensamente e densa Floresta Negra. Aqui e ali pinta um  prado de verde intenso e aldeias típicas alemãs. O trem atravessa o famoso viaduto d e para na bela vila de Triberg ao longo do percurso.

Rota Ferroviária da Saxônia

Saxônia, Alemanha
Trem chegando em Oybin, Fonte: Pixabay

A Rota Ferroviária da Saxônia se estende por mais de 700 km, consistindo principalmente de antigas linhas ferroviárias de bitola estreita que preservam a herança e a cultura da região. Esta jornada nostálgica revela muitas surpresas tais como belezas naturais, castelos e palácios ao longo do caminho.

A rota passa pela Saxônia, região do Elba, Parque Nacional da Suíça Saxônica, Alta Lusácia, Baixa Silésia e Vogtland. A cidade culturalmente rica de Dresden, o Castelo Moritzburg, Leipzig, a cidade vinícola de Radebeul, Osterzgebirge e Vale Lößnitzgrund são as paradas mais populares nesta rota.

Ferrovia Fichtelberg

Ferrovia Fichtelberg, Alemanha
Ferrovia Fichtelberg, Fonte: Pixabay

A Ferrovia Fichtelberg é um trecho de locomotiva a vapor que atravessa Cranzahl até a famosa estação de esqui e a cidade mais alta da Alemanha, Oberwiesenthal. Este passeio panorâmico cobre 17,4 km e dura cerca de uma hora. Nesses 60 minutos você verá vistas que certamente excederão sua imaginação. No caminho, você encontrará inúmeras oportunidades para dar uma valorizada no seu Instagram - Vale Sehmatal, Neudorf, Hammerunterwiesenthal, Vale Pöhlbach. 

Dica: Durante a época de natal, vale a pena parar nos vilarejos na região das montanhas Osterzgebirge para visitar os mercados de natal.

Ferrovia Rügen: Putbus até Göhren

Rasender Roland, Alemanha
Roland Ligeiro, Fonte: Pixabay

A Rügensche Kleinbahn (RüKB) é uma rede ferroviária de bitola estreita que opera na ilha de Rügen, cobrindo uma distância de 24,1 km entre Putbus e Göhren. O apelo dessa linha férrea está no fato de que muitas das locomotivas a vapor e vagões usados ​​nessa rede têm mais de 100 anos, permitindo que os passageiros “viagem no tempo”. O trem nostálgico atravessa florestas densas e resorts sofisticados. Devido ao seu ritmo marcha lenta (30 km / hora), recebeu carinhosamente o nome de Rasender Roland (Roland Ligeiro).

Como cobrar pelo seu trabalho freelancer
Um pouco da história de Hamburgo
Batatolandia Admin
Batatolandia Admin
Autor
Este site começou em uma manhã ensolarada, lá em 2008, com o intuito de compartilhar experiências com outras pessoas que talvez, estivessem passando pelo mesmo labirinto de adaptação, característico a tamanha mudança cultural.

Comentários

Cadastro