Meus favoritos ( 0 )

Publicidade

As startups mais promissoras de Berlim
Estudo & Carreira

As startups mais promissoras de Berlim

Batatolandia Batatolandia Admin
1 de novembro de 2020
123
0

Imagem: Pixabay

Atualmente, Berlim possui um dos ecossistemas tecnológicos mais interessantes da Europa e já é conhecida como o Silicon Valley Alemão. Startups como GetYourGuide, N26 e Raisin são apenas algumas das que estão na vanguarda da nova economia do velho continente.

A chegada do coronavírus alterou radicalmente os modelos de negócio de muitas empresas jovens de tecnologia da cidade.  Em tempos de pandemia, quem deseja investir, buscar emprego ou criar a sua própria empresa, precisa fazer uma simples pergunta: quais modelos de negócio têm maior probabilidade de prosperar no mundo pós-Corona?

Nesta matéria exploramos algumas das principais startups de Berlim em 2020 e seus respectivos modelos de negócio.

Startups promissoras

Segundo estudos feitos pelo portal dealroom.co, modelos que giram em torno de novas tendências como consultas médicas digitais, home office e aprendizado online estarão mais bem posicionados para vencer num mundo pós-pandemia. A seguir você encontra algumas startups que já estão explorando isso hoje.

Amboss

A Amboss foi fundada em 2012 em Berlim como uma plataforma de estudo para estudantes de medicina alemães e tornou-se um sucesso imediato, dominando o mercado em apenas dois anos. Hoje, ela evoluiu além de apenas estudantes para oferecer o que afirma ser a plataforma “mais abrangente e tecnologicamente avançada” para profissionais da medicina. O aplicativo da startup afirma que reduz o tempo médio de pesquisa necessário para os médicos tomarem uma decisão clínica de 30 minutos para 30 segundos e que seu banco de dados contém as diretrizes e fatos médicos mais recentes para todos os casos.

Fundação: 2012

Valor: 160 - 180 milhões Euros

Estágio: série B

Chatterbug

Os quatro cofundadores da Chatterbug moravam em San Francisco quando começaram a desenvolver um aplicativo de aprendizagem de línguas para tentarem aprender alemão juntos. Eles escolheram o alemão não por causa de um gosto unânime por cerveja ou afinidade por salsicha, mas porque nenhum deles sabia falar o idioma. “Era a única língua que todos nós queríamos aprender e que nenhum de nós falava”, lembra a co-fundadora Liz Clinkenbeard.

O outro cofundador Scott Chacon, que já havia tentado aprender francês por meio de outro aplicativo, queria desenvolver uma ferramenta eficaz de aprendizagem de idiomas que simulasse aulas presenciais, mantivesse um relatório de progresso e permitisse ao usuário aprender em seu próprio ritmo. 

Hoje, esta startup, que foi criada em 2016, oferece vídeo aulas individuais de 45 minutos com nativos para falantes de inglês que querem aprender francês, alemão ou espanhol. Também oferecem aulas de inglês para falantes de espanhol. A QG da startup deixou os EUA e hoje está sediado principalmente em Berlim.

Fundação: 2016

Valor: ?

Estágio: série A

Infarm

as-startups-mais-promissoras-de-berlim
Créditos: Infarm

A Infarm, sediada em Berlim, produz hortas verticais modulares que podem ser colocadas em locais como supermercados, restaurantes, shopping centers e escolas. A possibilidade de colher as próprias hortalícias provou ser bastante popular na Europa.

Em junho de 2019, a empresa fechou uma série B de investimentos no valor de $100 milhões e  já fechou parcerias com grandes supermercados, como Casino, Intermarche e Auchan, assim como Amazon Fresh na Alemanha, Suíça e França. Atualmente a startup está buscando penetrar os mercado do Reino Unido, dos EUA e além.

A experiência da Infarm nos diz que existe um número cada vez maior de consumidores ecologicamente conscientes. Ou seja, no futuro haverá cada vez mais demanda por produtos frescos produzidos localmente. Nada é mais local do que ter a horta diretamente no supermercado mais próximo.

Fundação: 2012

Valor: € 364-545M

Estágio: série B

Pitch

A Pitch é uma plataforma de apresentação altamente antecipada que planeja tornar o Microsoft PowerPoint obsoleto da mesma forma que o Slack está tornando o e-mail uma coisa do passado.

A startup, com sede em Berlim, foi fundada pelos mesmos oito criadores do Wunderlist, um aplicativo de gerenciamento de tarefas que a Microsoft adquiriu em 2015. Portanto, é justo dizer que a equipe por trás da Pitch sabe uma coisa ou outra sobre como revolucionar a forma como trabalhamos. Em outubro de 2019, a Pitch arrecadou um total de € 50 milhões de investimentos durante uma rodada de Série B.

Embora a plataforma ofereça várias opções de personalização e templates contemporâneos, o principal ponto de venda da Pitch é a interconectividade e a  forma como ela permite que equipes colaborem em suas apresentações.

Fundação: 2018

Valor: ?

Estágio: série A

Kontist

A Kontist é mais uma das muitas startups de finanças e seguros fundadas em Berlim nos últimos anos. Em sua essência, Kontist é um banco virtual parecido com o Monese e o N26. O grande diferencial é que eles oferecem um serviço otimizado para freelancers. Além da conta gratuíta, a Kontist possui funções para auxiliar com a declaração de imposto de renda e emissão de notas fiscais.  

Fundação: 2016

Valor: ?

Estágio: série A

Beat81

as-startups-mais-promissoras-de-berlim
Créditos: Beat81.com

A Beat81 é uma startup especializada em treinamentos físicos de alta intensidade. As sessões são organizadas em grupos e acontecem em locais públicos como parques e quadras. A empresa desenvolveu uma técnica que é considerada a melhor do mercado. A ideia é que uma curta sessão de exercícios físicos praticados com uma frequência cardíaca acima de 81%, ativam a queima de calorias mesmo após a sessão. Com ajuda de sensores especiais conectados ao corpo, o atleta consegue visualizar a sua frequência cardíaca em tempo real através de um monitor. Além dos sensores e das sequências de exercício, a startup também mantém uma rede social, onde os cadastrados podem comparar resultados e motivar uns aos outros. 

Cada minuto de exercício com a frequência cardíaca acima de 81, vale um ponto no ranking criado pela startup. A ideia parece ter caído no gosto dos alemães e, além de Berlim,  a empresa está presente em Munique, Hamburgo e Colônia.

Fundação: 2017

Valor: €26-38M

Estágio: série A

Zenjob

as-startups-mais-promissoras-de-berlim
Créditos: Zenjob

A Zenjob é uma plataforma que conecta estudantes com empresas em busca de mão de obra temporária ou de meio-expediente. A empresa foi fundada em 2015 por Cihan Aksakal, Frederik Fahning e Fritz Trott para ajudar estudantes que financiam seus estudos através de pequenos trabalhos entre um semestre e outro. Hoje, mais de 10.000 inscritos financiam seus estudos através do Zenjob e mais de 700 empresas confiam no Zenjob para suprir mão de obra on-demand. Os estudantes podem se beneficiar dos serviços através de um aplicativo de celular, já as empresas utilizam um software via browser para cadastrar vagas e gerenciar candidatos. O sistema inteligente desenvolvido pela Zenjob se encarrega de conectar o candidato ideal com uma vaga que se encaixa perfeitamente com o sua disponibilidade de tempo.

Fundação: 2015

Valor: €109-164M

Estágio: série C

Caspar

A Caspar é uma plataforma médica de reabilitação pós cirúrgica e  pós trauma. Com a Caspar, clínicas e hospitais podem tratar pacientes tanto no local quanto remotamente. Cada paciente recebe uma conta CASPAR Health, com um plano personalizado de terapia interdisciplinar e recuperação. Os planos incluem exercícios clínicos, seminários, vídeos educacionais e muito mais. O material fica sempre disponível, independentemente do horário e local.

Fundação: 2016

Valor: €21-32M

Estágio: early VC

Forto

A Forto, previamente conhecida como Freighthub, foi fundada em 2016 por Ferry Heilemann, Erik Muttersbach, Michael Wax e Dr. Fabian Heilemann em Berlim. A meta da equipe é desenvolver tecnologias e serviços de logística digital inovadoras e escalonáveis ​​que vão muito além do transporte de A para B. A empresa criou uma plataforma intuitiva e fácil de usar, que  permite aos clientes otimizarem e gerenciarem toda a sua cadeia de suprimentos global. Com mais de 2.000 clientes e nove escritórios em todo o mundo, atualmente a Forto emprega mais de 300 pessoas. A missão da Startup é  promover o comércio internacional, se esforçar para aumentar a prosperidade global e, ao mesmo tempo, impulsionar a sustentabilidade.

Fundação: 2016

Valor: ?

Estágio: série B

Blinkist

as-startups-mais-promissoras-de-berlim
Créditos: blinkst.com

Blinks Labs GmbH, comumente conhecido como Blinkist, é um serviço de assinatura de resumo de livros com sede em Berlim. A empresa foi fundada em 2012 por : Holger Seim, Niklas Jansen, Sebastian Klein e Tobias Balling. Atualmente o serviço é assinado por cerca de sete milhões de usuários. O banco de dados da Blinkist conta com mais de 2.500 resumos de best sellers de não ficção e pequenas leituras de 15 minutos, também conhecidas como “blinks” ou piscadas.

Fundação: 2012

Valor: €68-103M

Estágio: série C

Startups imprevisíveis

Certamente a atual recessão será ruim para estas startups, mas, fora isso, é difícil dizer que impacto o coronavírus terá nos negócios. 

N26 Group

O N26 é, provavelmente, um dos mais proeminentes bancos on-line voltados para millennials.  O grupo está tendo um 2020 bastante atarefado, arrecadando mais  US $170 milhões em fundos e atingindo uma avaliação de US $3,5 bilhões.

Este jovem banco, que afirma não ver o lucro como um “ponto central”, está se esforçando para crescer. Uma das táticas utilizadas até agora é o  despejo de milhões de euros em enormes campanhas publicitárias. Em 2018, por exemplo, foi lançada a campanha #nobullshit nos 24 mercados em que o banco atua na Europa.  Destaque para slogans como “Nicht die Bank deines Opas” (“Não é o banco do seu avô”) e “F ¥ € K Fees” (Fodam-se as taxas).

Atualmente o N26 está se juntando a rivais como Revolut para avançar no mercado norte americano, o que não será uma tarefa fácil já que outros bancos semelhantes tiverem sucesso muito limitado. 

Na Alemanha, a vida foi menos fácil para a N26, com a empresa sendo recentemente examinada pela BaFin, a autoridade financeira alemã, por não cumprir processos de combate à lavagem de dinheiro. Lá fora, o N26 está competindo ferozmente com empresas como Monzo e Revolut, mas todos eles compartilham um desafio central de longo prazo: como persuadir os clientes a adotarem eles como seu banco principal.

Fundação: 2013

Valor: € 3.2B

Estágio: série D

GetYourGuide

as-startups-mais-promissoras-de-berlim
Créditos: getyourguide.com

A GetYourGuide, com sede em Berlim, vende viagens e passeios para turistas; 25 milhões deles até agora. Passeios de bicicleta com guia em Amsterdã, ingressos sem fila em Paris, walking tours em Nova York - a empresa faz de tudo.

De fato a GetYourGuide é uma gigante no mundo das viagens. São mais de 56.000 experiências no site, metade das quais na Europa. Em maio de 2019, a empresa recebeu um investimento de US $ 484 milhões liderado pelo famoso SoftBank, e agora está tentando se tornar uma peça central da indústria de viagens global semelhante à Airbnb ou Skyscanner .

A GetYourGuide pode ser grande, mas ainda mal arranhou a superfície da venda de "experiências": ainda há muito espaço para crescer na Ásia e na América do Norte.  Um problema é que já existem milhares de outras operadoras menores em todo o mundo, portanto ainda há um longo caminho a percorrer se quiserem se tornar “o site” onde as pessoas buscam o que fazer durante uma viagem. O investimento generoso da SoftBank certamente ajudará com isso - mas será que eles jamais se tornarão a primeira parada para “experiências” da mesma maneira que o Airbnb é a primeira parada para acomodação?

Fundação: 2009

Valor: € 1B+

Estágio: série E

Auto1 Group

A Auto1 Group, com sede em Berlim, é uma plataforma online de carros usados. A empresa compra carros usados ​​de indivíduos, concessionárias e fabricantes - e depois os vende com lucro para as concessionárias.

O mercado de carros usados é enorme, com cerca de 39 milhões de carros vendidos todos os anos na Europa (em comparação com 17 milhões de novos). A Auto1 é um verdadeiro gigante do mercado. A empresa captou € 460 milhões do conglomerado japonês Softbank e, desde o lançamento em 2012, expandiu-se para mais de 30 países. 

Apesar de todo este volume, o futuro da Auto1 pode ser incerto, devido ao aumento dos rivais com modelos de negócio semelhantes. Em 2019, por exemplo,  a rival Cazoo arrecadou € 60 milhões para o pré-lançamento de uma plataforma para vender carros usados ​​diretamente aos consumidores. Trata-se de um modelo ligeiramente diferente, já que está vendendo para consumidores e não para revendedores, mas ainda assim uma ameaça potencial. A verdade é que a dinâmica deste mercado evolui muito rapidamente  e modelos de negócios que funcionam pela manhã, podem se tornar obsoletos à tarde.

Há histórias tenebrosas de outras plataformas de carros usados ​​que desabaram da noite para o dia: a Beepi, por exemplo. Além do mais, em uma recessão, itens caros como carros costumam ser as primeiras compras que os consumidores costumam adiar.

Fundação: 2012

Valor: € 3B

Estágio: DEBT

Startups em risco

Startups em setores como viagens, trabalho conjunto e eventos provavelmente serão afetadas particularmente pelas implicações contínuas da pandemia de coronavírus.

Comtravo

as-startups-mais-promissoras-de-berlim
Créditos: comtravo.com

A Comtravo é a empresa sediada em Berlim que está revolucionando a forma tediosas com que executivos reservam suas viagens. Combinando inteligência artificial e aprendizado de máquina com o ocasional agente de viagens humano, a Comtravo espera automatizar o processo de reserva de viagens de negócios. Fundada em 2015, a empresa já automatizou 60% do processo. No ano que vem, a empresa espera atingir o grau de 80% de automatização.

Basicamente, com a Comtravo, os usuários podem enviar um e-mail com seu roteiro de viagem ideal e a tecnologia por trás da plataforma irá transformá-lo em uma reserva. A Comtravo também possui uma ferramenta de reservas online.

Liderada por Michael Riegel, a Comtravo também é uma das startups de maior crescimento na Alemanha. Atualmente empregam 130 pessoas.

No outono de 2019, a empresa recebeu um aumento de € 21 milhões em financiamento Série B de investidores como o Deutsche Bank e Endeit Capital. Com esse dinheiro, a startup espera continuar seu crescimento e automatizar ainda mais os processos de reserva.

Fundação: 2015

Valor: €84-126M

Estágio: Série B

Omio

A Omio é uma ferramenta de busca que permite aos usuários compararem preços e opções de passagens aéreas, ferroviárias e de aluguel de carros numa única pesquisa. Portanto, se você quiser saber como ir de Paris a Berlim, ela lhe dará informações e opções para reservar diferentes tipos de transporte para chegar lá.

Fundada pelo carismático Naren Shaam, a startup tem sido um sucesso, conquistando mais de 27 milhões de usuários mensais e 800 parceiros. Em outubro de 2018, arrecadou $ 150 milhões em investimentos, numa das maiores rodadas de investimento da Alemanha.

No início de 2019, a empresa mudou seu nome para Omio (antes era GoEuro) e afirmou estar planejando uma expansão para novos mercados, incluindo América do Sul, Ásia e Estados Unidos. Mas a verdade é que, na atual conjuntura,  cada um desses mercados seria um empreendimento arriscado. Ninguém duvida que a Omio adquiriu bastante experiência na integração com empresas de transporte, mas apenas isso será suficiente?

Fundação: 2012

Valor: €909M

Estágio: GROWTH EQUITY

Quarters

A Quarters Co-Living está mudando a maneira como as pessoas vivem juntas e compartilham suas vidas ao redor do mundo. Fundada em Berlim em 2012 para atender à demanda por apartamentos totalmente mobiliados e prontos para morar, a empresa já se tornou a maior fornecedora mundial de Co-Living. Com a chegada da epidemia e o subsequente distanciamento social, um modelo de negócios centrado em torno de unir pessoas fica seriamente comprometido.

Fundação: 2016

Valor: ?

Estágio: Série B

Os 10 melhores cafés de Munique para dias frios e chuvosos
Guia de casamento na Alemanha
Batatolandia Admin
Batatolandia Admin
Autor
Este site começou em uma manhã ensolarada, lá em 2008, com o intuito de compartilhar experiências com outras pessoas que talvez, estivessem passando pelo mesmo labirinto de adaptação, característico a tamanha mudança cultural.

Comentários

Cadastro