Meus favoritos ( 0 )

Publicidade

Conhecendo a Alemanha - Rüdesheim
Destinos

Conhecendo a Alemanha - Rüdesheim

Celso Celso Fernandes
6 de junho de 2012
0

No feriado passado eu aproveitei que estava em Oestrich-Winkel na região do Reno e fui dar um passeio de barco pela região. Na verdade foi bem espontâneo, pois eu planejava ir até Heidelberg naquela dia. No final, o "passeiozin" inesperado rendeu bastante e acabou realizando, em muitas formas, alguns dos meus sonhos de infância.

Quando eu era criança eu tinha verdadeira paixão por qualquer coisa medieval. Adorava castelos, armaduras, gente se matando por terra, dinheiro, mulher e as vezes até mesmo por diversão e achava que ter nascido e vivido num ano com apenas 3 dígitos (tipo 890, 750, etc..) deveria ter sido uma coisa muito legal! Eu colecionava tudo e todos os brinquedos que tinham alguma coisa a ver com castelo. Tinha toda a coleção medieval do Lego trazida diretamente da Europa, tinha o castelo do He Man completo e até uma armadura medieval em tamanho real fabricada no Brasil por um mestre de Curitiba! Que saudades do escudo e do porrete feitos de aço que eu as vezes usava pra tocar um terror na minha irmã...  Quando o assunto era tempos medievais, eu só não tinha uma coisa...não tinha a sorte de ter nascido em algum lugar aonde eu poderia ver tudo aquilo de verdade todo dia...

O problema é que com o tempo, vamos envelhecendo e acabamos trocando nossos sonhos de infância por outros sonhos mais responsáveis, menos ousados e mais caretas e foi assim que o meu caso com castelos medievais de repente acabou. Aliás...a minha armadura medieval foi roubada anos mais tarde e eu nem chorei!

Mas enfim...voltando para o presente...um dia antes de ir pra Heidelberg, encontrei com uma amiga francesa que tinha acabado de voltar de um passeio de barco no Reno e ela me recomendou tanto que resolvi mudar os planos e trocar o trem pelo rio. Afinal, estava fazendo um dia realmente muito lindo e achei que seria uma boa ideia descer o Reno enquanto tomava uma caneco de cerveja ao ar livre.  Uma breve pesquisa na net revelou que o trecho mais bonito começava justamente numa cidade chamada Rüdesheim que ficava apenas 2 paradas de trem de onde estávamos e se esticava até St. Goar. Descobrimos que o trecho deveria durar 2 horas, se navegado no sentido Rüdesheim - St. Goar e até 5 horas se navegado na direção contrária. Então no dia seguinte chinoca e eu partimos cedo para  Rüdesheim para pegar o barco a partir de lá. Infelizmente chegamos em Rüdesheim atrasados e em tempo de ver o barco de afastando lentamente  lotado de turista babaca dando adeus. ARRRGGGHH!

O próximo barco sairia apenas 2 horas depois, então quer saber? Scheiß egal... Resolvemos dar uma volta por Rüdesheim e foi EXCELENTE! Exploramos as ruelas cercadas de casinhas bem típicas da Alemanha, pegamos um teleférico até o topo da montanha e curtimos uma vista perfeita do Reno e dos vinhedos em volta. Só o visual já dava vontade de você ficar lá! Mais tarde descemos a pé o morro entre plantações de uvas e estradinhas de terra e ao chegar de novo no miolo da cidade, resolvemos curtir um almoço bem alemão regado a cerveja.

Após o almoço, embarcamos rumo a St. Goar e eu tive uma das 2 horas mais especiais que já tive na Alemanha até hoje. A cada 5 minutos passávamos por um castelo ou forte medieval e eu voltei para os meus tempos de infância, montando torres de Lego e assistindo The Great Castles of Europe no Discovery. Eu tava tão hipnotizado que até esqueci completamente de mandar um canecão de cerveja ao ar livre (e olha que isso eu nunca esqueço).

Muito bem... 2 horas depois chegamos a St. Goar e pegamos o trem de volta para Oestrich-Winkel. Eu fui com um sorriso na cara até chegar em casa, apesar de estar com a cara e o braço todo vermelho e ardido de sol.  Foi um dia muito especial...

Desculpa aí, eu ter corrido com este post e não ter dado muito detalhe como as vezes costumo fazer. Eu preparei um vídeo no YouTube mostrando os principais castelos ao longo do caminho e as ruas de  Rüdesheim. Por favor perdoem a qualidade do vídeo, mas eu filmei tudo com o meu próprio celular e acabei segurando o aparelho na vertical durante quase todo o tempo. No futuro, eu vou prestar mais atenção, aprender com os micos dos últimos dois vídeos e possivelmente produzir coisas melhores.

Seguem algumas informações e dicas para quem deseja fazer o passeio:

- O nome da empresa se chama KD ou Köln-Düsseldorfer. O trajeto completo começa em Maiz e vai até Köln, porém a parte mais bonita parece ser na região do desfiladeiro entre Rüdesheim e St. Goar. Veja o roteiro do barco no Reno aqui.

- Não deixem de visitar Rüdesheim. É uma cidadezinha bem charmosa que vale a pena. Tem bastante restaurante e hotel lá. Além do mais parece ser um ponto de partida ideal para começar a navegar o Reno.

- Na primavera e no verão use protetor solar e de preferência levem óculos de sol.

 - Algumas paradas ficam na margem esquerda e outras na direita.  Se estiver pretendendo retornar de trem, preste atenção para desembarcar na mesma margem do sentido do trem. Não há pontes e a travessia do rio é feita geralmente por barca.

- O preço da viagem entre Rüdesheim e St. Goar é de 18,70 EUR por pessoa. Estudantes pagam meia. A lista completa de preços você encontra aqui.

[gallery type="rectangular" link="none" ids="1421,1765,1766,1767,1768,1769,1770,1772"]

Um dia em Oestrich-Winkel (Rheingau)
Como preparar currículo e carta de apresentação na Alemanha
Celso Fernandes
Celso Fernandes
Autor
Engenheiro, empreendedor e programador de fim de semana.  Natural de Petrópolis, RJ. Trinta e poucos anos de idade e há dez anos vivendo na Alemanha. Escreveu o primeiro post no Batatolandia em 2008 e desde então não parou mais.

Comentários

Cadastro