Meus favoritos ( 0 )
Visitando a fronteira entre três países Dreiländereck e a cidade de Aachen
Destinos

Visitando a fronteira entre três países Dreiländereck e a cidade de Aachen

Clarissa Clarissa Gaiarsa
9 de junho de 2019
0

Imagem: Clarissa Gaiarsa

Que tal visitar três países ao mesmo tempo em apenas poucas horas? Já imaginou se isso é possível na Europa? Não só é possível, como há diversas combinações de fronteiras que podemos explorar. Mas nessa, em especial, você não apenas se sentirá um explorador de fronteiras, mas também poderá curtir lindas vistas dos três países envolvidos, lá do topo de uma torre, e passear em um parque muito bonito, ideal para aproveitar com amigos e família. Estou falando de Dreiländereck, ou “fronteira tríplice em um canto” na tradução literal, um marco que fica na divisa entre Alemanha, Holanda e Bélgica.

Para chegar ao local, chamado também de Vaalserberg, há diversas possibilidades. No meu caso, eu estava passando a semana santa com meu namorado na casa do pai dele que vive em Oberhausen, na Alemanha, e fomos de carro até lá (cerca de 2 horas de viagem). Quem quiser visitar o local em um passeio de um dia, recomendo hospedar-se em uma das cidades que ficam próximas, como Aachen (na Alemanha), Vaals (na Holanda) ou Liège (na Bélgica). O marco da fronteira fica no alto de uma colina, no meio de um parque, e é também o ponto mais alto da Holanda (322 metros acima do nível do mar).

Outra opção, para os moradores da Alemanha, é aproveitar uma visita a Colônia, a Bonn ou a Dusseldorf (se você já mora em uma dessas cidades, melhor ainda!), e seguir de trem até Aachen para passar um fim de semana ou feriado prolongado. De Aachen a Vaalserberg, você pode pegar um ônibus local, número 2, e depois fazer uma caminhada de cerca de 40 minutos ou menos (são 3km no total incluindo subidas), até o topo onde está a tríplice fronteira.

Explorando Vaalserberg

Aachen Markplatz
Ponto de encontro dos três países

Além do marco das três fronteiras com bandeiras dos respectivos países, há muitas coisas para se fazer durante o passeio em Vaalserberg. O parque é muito bonito e arborizado e possui alguns restaurantes e bares com comidas típicas dos três países, boa cerveja e sorvetes. Como estivemos lá em um dia bem quente, conseguimos aproveitar bastante sem passar frio nenhum. Imagino que visitar o local no inverno não seja a melhor pedida, a não ser que você esteja disposto a enfrentar ventos e temperaturas baixas.

Uma atração que sem dúvida vale a pena visitar é a torre de Boudewijntoren. Ao subir nela, de elevador ou escada, você terá lindas vistas dos três países com placas sinalizando cada um deles. As paisagens são incríveis e merecem boas fotos! Com 50 metros, a torre foi construída em 1994 para substituir uma menor de 33 metros, da década de 70. Para subir na torre, deve-se pagar um ingresso de 3,50 euros. Se você caminhar para o lado holandês encontrará outro mirante, chamado de Wilhelminatoren. Não tenho muito detalhes sobre ele, pois acabamos subindo apenas na torre.

Além dos mirantes e locais para comer, há um labirinto chamado de Drielandenpunt (https://www.drielandenpunt.nl/) para aqueles que gostam de se perder por aí e desvendar caminhos. Não fizemos o passeio, também por falta de tempo, mas vimos a atração lá de cima da torre e parece bem divertida. O ingresso custa 5,50 euros para adultos e 4,50 para crianças entre 3 e 11 anos.

Sobre Aachen

Aachen Markplatz
Centro histórico de Aachen (Marktplatz)

No mesmo dia em que visitamos a fronteira, demos uma volta por Aachen, a cidade mais a oeste da Alemanha. Essa cidade que tem um nome meio esquisito em português, Aquisgrana, é pequena, com cerca de 240 mil habitantes, mas possui uma história muito rica e antiga. Devido a suas águas termais, os romanos construíram ali diversos banhos públicos no primeiro milênio depois de Cristo. As termas e spas continuam sendo atrações turísticas até hoje e a Elisenbrunnen, construída entre 1822 e 1827, é considerada um símbolo da cidade.

A Catedral Imperial, localizada no centro histórico, começou a ser construída em 796 e foi aumentando ao passar dos séculos misturando diversos estilos arquitetônicos. A torre de 74 metros foi adicionada ao edifício em 1884 e, em 1978, ela entrou para a lista da Unesco como o primeiro Patrimônio Cultural da Humanidade na Alemanha.

Catedral Imperial Aachen

A prefeitura é outro marco turístico de Aachen e data do século XIV. Apesar de funcionar como prédio público, pode também ser visitada por turistas curiosos. A prefeitura encontra-se na praça principal da cidade (Marktplatz), que possui outros prédios antigos e um museu internacional de jornais, com mais de 200.000 jornais do mundo todo.

Na culinária, destaque para os biscoitos Printen, também símbolo da cidade. Eles existem desde o século XV e eram inicialmente vendidos em farmácias, pois acreditava-se que possuíam um poder de cura. Levando na receita especiarias como canela, cravo e gengibre, eles podem ser decorados com nozes, amêndoas, chocolate ou cerejas e são uma delícia!

Aachen é uma cidade bem charmosa e certamente voltaremos lá para explorar um pouco mais, e quem sabe aproveitar uma das termas. Recomendo bastante a visita! 

Evite ficar desamparada na aposentadoria
Gaunerzinken: Conheça a linguagem secreta dos ladrões na Alemanha
Clarissa Gaiarsa
Clarissa Gaiarsa
Autor
Soteropolitana e brasileira de nascimento, e italiana no passaporte, sou jornalista, tradutora e produtora de conteúdo, apaixonada por música, línguas e viajar. Já vivi em 5 países: Brasil, Espanha, Estados Unidos, Grécia e atualmente na Alemanha. Adoro compartilhar experiências e ajudar os iniciantes na arte de morar fora do nosso país.

Comentários

Cadastro